BAIXA: Michel Temer deve deixar a articulação política do governo de Dilma Rousseff

A revelação é do colunista do UOL Josias de Souza. O vice-presidente já não seria tão essencial como articulador


Foto: Internet.

 Na quinta-feira, 20, o repórter publicou que o vice-presidente da República, Michel Temer, do PMDB, planeja deixar a articulação política do governo da presidente Dilma Rousseff.

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, político-chave do PMDB da Bahia, disse a Josias de Souza: “O Michel vive um momento em que terá de tomar a decisão de exercer a sua função institucional de vice-presidente da República. Ele tem que entender que não cabe ao vice-presidente ficar discutindo nomeação para delegacia do INSS nos Estados. Esse modelo faliu. Ele é o vice-presidente da República. Essa é a função institucional dele. Precisa se colocar cada vez mais como o doutor Ulysses Guimarães, exercendo o papel de guia. Como dizia o doutor Ulysses, tem de guiar o PMDB rumo ao Sol, que é dia, não em direção à Lua, que é noite. Não dá para ele participar de artimanhas”.

Amigos de Michel Temer, ouvidos pelo atilado repórter, disseram que, “aos olhos da presidente” Dilma Rousseff, sua contribuição como articulador político “já não parece tão essencial”. Anota Josias de Souza: “Menciona-se como exemplo o fato de Temer não ter sido convidado para a reunião em que Dilma avaliou no Palácio da Alvorada, na noite de domingo (16), os efeitos dos mais recentes protestos de rua”.

Fonte: Redação com informações do UOL.

Compartilhar

Por: Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário