ESTÁ DESEMPREGADO? Confira sete dicas para abrir seu próprio negócio

Segundo dados revelados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua o número de vagas de trabalho diminuiu ao longo do ano passado. O Sebrae listou dicas para ser bem-sucedido na hora de se tornar um empreendedor 

A queda no número de vagas de trabalho ao longo do ano passado fez com que mais brasileiros abrissem o próprio negócio no ano passado, segundo dados revelados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua. E você? Já pensou em seguir o mesmo caminho? Pensando nisso, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) listou sete dicas para ser bem-sucedido na hora de se tornar um empreendedor.

A primeira dica consiste em buscar em um equilíbrio entre razão e emoção. A avaliação do Sebrae é que “muitas vezes é necessário deixar a emoção de lado e investir em um processo mais realista e racional.

Ter conhecimento do ramo de atividade no qual deseja ingressar também é considerado importante para obter sucesso, principalmente em um momento de instabilidade econômica. Para não ser surpreendido, a dica está na elaboração de um plano de negócios para auxiliar na estruturação da empresa e no aprimoramento da ideia.

Após descobri que a atividade é a ideal para você, é necessário procurar um local para a instalação da empresa, seja dentro de um escritório, de um galpão ou em sua própria casa. Para isso, no entanto, o Sebrae indica que é preciso analisar o processo de logística e venda da mercadoria, facilidade de acesso dos clientes ao local, estacionamento, distância entre rodovias, sistema bancário, bem como todos os custos envolvidos no imóvel.

Para empreender, é preciso estar atendo à legislação trabalhista e tributária e os procedimentos específicos para a liberação do alvará de licença para o tipo de negócio pretendido.

A realização de uma pesquisa de negócios também é essencial na hora de construir uma empresa. De acordo com o Sebrae, saber quem são seus concorrentes e fornecedores, entender as tendências e os novos nichos de clientes são “fatores muito importantes antes de colocar um novo produto ou serviços no mercado e investir recursos”.

Cuidar das finanças também é listado como uma das ações mais importantes na hora de empreender. Para isso, é recomendada a realização de um plano de investimento com previsão de faturamento, cálculo das despesas e a projeção de lucros e prejuízos. O Sebrae avalia também que o empreendedor deve ter em mente que o empresário não recebe salário mensal e suas retiradas da empresa devem ser controladas.

A última dica consiste na identificação se você realmente possuí um perfil empreendedor. Segundo o Sebrae, pesquisas demonstram que, quanto maior o conhecimento do empreendedor e as experiências por ele vividas na área ou em atividades similares em que pretende atuar, maiores serão as chances de obter sucesso.

Com informações do R7.
Compartilhar

Por: Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário