Manutenção de regalias é o foco da Greve dos Professores em Novo Gama



O Sindicato dos Professores de Novo Gama mantém uma Greve, que já dura mais de 70 dias, prejudicando os alunos e suas famílias com o intuito de reter regalias para a categoria.
A pressão feita pelo Sindicato é para que os professores trabalhem somente quatro dias por semana e cumpram apenas meio expediente. O mais absurdo é que os educadores querem receber integralmente, trabalham por um período e recebem como se estivessem trabalhado por dois períodos. Você é a favor desse tipo de proposta?
No passado este mesmo Sindicato protagonizou outra greve, com período superior ao da greve realizado neste ano. A Gestão responsável pela prefeitura, naquele momento, teve que ceder as pressões. O pior é que, naquela situação, as regalias propostas e concedidas para os professores não ajudaram em nada o desenvolvimento da aprendizagem dos alunos no Novo Gama.

Entenda a Jornada ampliada
A implantação da jornada ampliada em Novo Gama não garantiu o aumento na qualidade de ensino. Pelo contrário, os índices do IDEB mostram que o município ficou abaixo da meta estabelecida pelo próprio IDEB.
Entre 2009 e 2013, antes da implantação da jornada ampliada, a meta do IDEB na educação de Novo Gama era alcançada.

Redução na qualidade de ensino
Entre 2014 e 2017, essa mesma meta ficou abaixo do esperado. O que comprova que não é a jornada ampliada que mantém a qualidade do ensino.
Em resumo, a greve do passado garantiu melhorias para os professores e piorou os índices de aprendizagem dos alunos.
A pergunta que temos que fazer é: quem lucrou com a Greve realizada no passado e quem esta perdendo com a Greve realizada neste momento?
Os professores justificam a greve usando o fim da Jornada Ampliada como pano de fundo para manter regalias. Se o aprendizado tivesse evoluído como evoluíram as regalias, com certeza, a Jornada teria sido mantida.
Para não prejudicar ainda mais os alunos e as famílias, a prefeita do município convocou os aprovados do Processo Seletivo Simplificado de contratação de professores temporários para assumirem as salas de aula e por um fim forçado a falta de aula. Enquanto isso, o Sindicato mantém a Greve. Isso é justo?

Compartilhar

Por: três vinténs

0 comentários:

Postar um comentário