Eleições em Goiás deve ser polarizada entre PMDB e PSDB



Pesquisas apontam que processo eleitoral em outubro deste ano deve ter uma disputa polarizada entre Marconi e Júnior Friboi

Pesquisadores experimentados, dizem que, ao contrário do que muitos pensam, Júnior Friboi “ está crescendo na preferência de votos pelo povo goiano ”. Basi­camente, por três motivos. Primeiro, “quando se retirar o nome de Iris Rezende se isto acontecer realmente —, a tendência é que parte dos votos do veterano peemedebista migre para Friboi. E, se Iris disser publicamente que o apoia, a transferência será ainda maior.

Arriscam ainda que “ao se tornar co­nhe­­cido, Friboi poderá crescer mais, sobretudo se explorar sua história de vencedor na iniciativa pri­vada e como o político que não precisa do se­tor pú­blico para sobreviver e ficar rico”.

O empresário peemedebista também conta com a insatisfação do povo goiano com relação as negligências do estado principalmente na ausência de políticas públicas nas áreas de transporte, saúde, segurança pública e educação.

Estes fatos por si só deixaram uma grande lacuna e uma forte rejeição com relação a continuidade do tucano frente ao governo do estado.

Segundo o presidente do PMDB, a estrutura do PMDB é forte no Estado. “Quando estiver efetivamente empenhada em eleger Friboi, movimentando-se como um exército eleitoral, Friboi tende a crescer e, mesmo, a superar Vanderlan Cardoso, o pré-candidato do PSB. Ao superar Van­derlan, chegará à casa dos 20% a 25% das intenções de voto. Com isso, se tornará candidato  não resta a menor dúvida”.

Parece que não sobrou espaço para a terceira via.” O pré-candidato Vanderlan Cardoso do PSB aposta que a pedra no sapato do empresário peemedebista pode ser a ampliação da disputa pelo petista Antônio Gomide; (prefeito que se destacou pelo seu bom desempenho político-administrativo em Anápolis/GO).
Compartilhar

Por: Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário