Auditores avisam a Gim Argello que não vão interferir

Senador foi indicado para vaga de ministro do Tribunal de Contas da União

A indicação do senador Gim Argello (PTB-DF) para a vaga de ministro do Tribunal de Contas da União deverá ser assinada amanhã pela presidente Dilma Roussef. Na sexta-feira à noite Gim recebeu em seu gabinete diretores da União dos Auditores Federais de Controle Externo (Auditar) e confirmou ao grupo que deverá trocar o Senado pelo TCU.

O presidente da Auditar, Leonel Coimbra esclareceu ao senador que a entidade que representa os auditores do TCU e conta com mais de 1.100 associados não interfere na escolha de ministros do Tribunal. 

“Não concordamos com a partidarização dessa escolha e procuramos ter uma postura republicana, imparcial”, destacou Leonel Coimbra.

Destacando que a Auditar existe há mais de 30 anos, tendo inclusive colaborado com a Assembleia Nacional Constituinte de 1988 e com a elaboração da Lei Orgânica do TCU, Leonel Coimbra alertou para o que considera “usurpação de representação” que entidades de pouca representatividade têm cometido sob o argumento de defesa dos interesses da categoria.

“Ano passado chegamos a enviar ao Congresso Nacional e a diversas entidades ligadas aos tribunais de contas de todo o País alertando para esta situação”, explicou o presidente da Auditar. Leonel Coimbra.

Apoio
Na audiência que tiveram com o senador Gim os representantes dos auditores solicitaram apoio para a realização de uma audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado para aperfeiçoar os modelos de escolha de ministros do TCU. 

“Entendemos que é chegado o momento de aperfeiçoar esta matéria, que foi regulamentada por dois decretos legislativos”, defendeu o presidente.
Compartilhar

Por: Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário