No Entorno do DF, Marconi critica políticos "Copa do Mundo"

Governador também fez carreatas em Formosa e em Santo Antônio do Descoberto neste domingo (17/8)


O governador Marconi Perillo intensificou, neste domingo (17/8), agenda de campanha em cidades do Entorno do Distrito Federal. Candidato à reeleição pela coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás, ele participou de carreatas em Formosa e em Santo Antônio do Descoberto e de reuniões políticas em Valparaíso de Goiás e Padre Bernardo. Acompanhado por candidatos das chapas proporcionais e lideranças políticas locais, Marconi reafirmou, nestes municípios, o "compromisso especial" com a região. 




E mandou um recado, caso seja reeleito. “Basta me darem algumas horas depois da posse e vocês verão que estaremos todos pisando fundo no acelerador para que o desenvolvimento de Goiás continue num ritmo que consolide este Estado como o melhor para se viver”, disse ele, que estava acompanhado da primeira-dama, Valéria Perillo, e do candidato ao Senado, Vilmar Rocha (PSD).


Em Valparaíso, o governador participou de reunião com a candidata à Assembleia Legislativa, Lêda Borges (PSDB). “Tenho muito orgulho de estar aqui e ser recebido com tanto carinho. Isso é fruto de uma gestão municipalista, que tem como foco as pessoas e a preocupação com o Entorno”, enfatizou. Marconi também enumerou os benefícios e obras que seu governo executou naquela cidade e em municípios vizinhos: “Em nossas gestões, o Entorno de Brasília deixou de ser um local esquecido, uma terra sem lei e sem importância. Já investimos aqui mais de R$ 750 milhões para garantir o desenvolvimento e, acima de tudo, diminuir as desigualdades sociais”. 

Ele ainda mandou recado para os adversários: “Nós não somos candidatos ‘Copa do Mundo’ não, que só aparecem de quatro em quatro anos para pedir votos e que nunca fizeram nada pelo Entorno”. “Estamos lutando com unhas e dentes há muito tempo para melhorar o transporte público da região, mesmo não estando sob nossa responsabilidade. Fizemos o projeto do BRT, que vai acabar de vez com esse sofrimento. Acredito que, com a eleição do Aécio Neves (PSDB) para presidente, isso vai sair do papel de uma vez por todas”, assegurou Marconi, que ainda detalhou articulações em ministérios e na Caixa Econômica Federal para agilizar a execução do projeto que ligará Santa Maria, no Distrito Federal, a Luziânia, em Goiás.

O governador garantiu, também, que vai construir um hospital de urgências na divisa de Valparaíso de Goiás e Novo Gama. “Nós revolucionamos a Saúde do Estado com a administração eficaz das Organizações Sociais (OSs) e estamos levando a todas as regiões hospitais de altíssimo padrão de qualidade”, comemorou.

Ao final, Marconi relembrou, no evento político em Valparaíso, os investimentos da Saneago na região, totalizando cerca de R$ 168 milhões em obras de saneamento e outros R$ 140 milhões em novas ações. “A grande obra que estamos trazendo é a Barragem do Córrego Bandeirinha, em Formosa. São mais de R$ 38 milhões de reais investidos neste projeto, que vai garantir o abastecimento de até 220 mil habitantes dos moradores do Entorno”, ressaltou.

Padre Bernardo
Nesta cidade, também na tarde deste domingo, o governador e a primeira-dama foram recebidos pelo prefeito Claudiênio (PDT) que ofereceu almoço ao casal. Já no evento de campanha, o prefeito elogiou a gestão municipalista do governador e afirmou que Marconi é um governador “diferenciado”. “O Entorno é grato ao senhor por tantas obras que são vistas pelos moradores daqui. Goiás é outro depois que Marconi chegou! Não podemos voltar ao passado. Marconi é a renovação da política em Goiás, porque nem sempre o ‘novo’ representa mudança. A mudança está nas ideias, nos ideais, nos projetos”, disse ele, citando a obra de pavimentação da rodovia que liga Padre Bernardo a Cocalzinho, esperada pela população há mais de 30 anos.

Presente no evento, o prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormim (PSD), fez discurso com recados aos adversários: “Esses outros aparecem por aqui apenas em época de eleição. Não conhecem nada, não sabem de nada, desmerecem os investimentos, fazem bravatas baratas para enganar o povo. Marconi foi e é o único governador que realmente olhou para o Entorno”.

Proximidade com o Entorno
As administrações do governador Marconi Perillo sempre valorizaram as cidades do entorno, destinando recursos à região. Recursos estes que foram, por exemplo, empregados em projetos habitacionais. São 18 municípios atendidos, o que equivale a 94% das cidades ali localizadas, com a construção de 11.539 casas, reformas de 12.458 moradias e implantação de 29 equipamentos sociais, totalizando investimentos de R$ 500 milhões.

Entre os projetos que se destacam na área da Educação, estão: 150 escolas da região receberam recursos para reformas e reparos emergenciais, somando mais de R$ 14 milhões investidos; mais de 1,1 mil estudantes foram contemplados com o Prêmio Aluno; 32 escolas estaduais localizadas na região foram beneficiadas com recursos que variam de R$ 20 mil a R$ 40 mil dentro do Prêmio Escola; e centenas de alunos do Ensino Fundamental receberam kits escolares, com mochila padronizada e material escolar.

Na área de infraestrutura, já estão em construção escolas nas seguintes cidades: Águas Lindas (quatro unidades), Padre Bernardo (uma unidade) e Santo Antônio do Descoberto (cinco unidades) – totalizando R$ 42,5 milhões; Formosa (três escolas - R$ 13 milhões); Planaltina (uma escola - R$ 4,3 milhões); Luziânia (quatro escolas - R$ 18 milhões); Cristalina (duas escolas - R$ 9 milhões); Cidade Ocidental (duas escolas - R$ 8,6 milhões); Novo Gama (cinco escolas - R$ 21,5 milhões) e Valparaíso de Goiás (três escolas - R$ 10,2 milhões). Também está em construção uma escola Padrão Século 21, em Formosa. 

Na Saúde, o governador Marconi Perillo assumiu as obras do Hospital Regional de Santo Antônio do Descoberto, também no Entorno, que vai integrar a Rede Hugo. São R$ 15 milhões investidos na conclusão da unidade, que está com 70% das obras concluídas e será entregue totalmente equipado e pronto para o funcionamento.
Compartilhar

Por: Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário