Doze deputados distritais foram reeleitos em 2014

O PT segue como o partido com maior número de eleitos para o cargo

Com 22.500 votos, o professor Israel (PV) foi reeleito deputado distrital em 2014

Apenas metade dos deputados da Câmara Legislativa, foram renovados. Mais da metade dos 24 distritais eleitos em 2010 tentou a reeleição neste ano. Dos 14 candidatos, 85,7% seguiram no cargo. Dessa forma, o Distrito Federal contará com 12 rostos repetidos na Casa.

Além dos dois deputados que não conseguiram se manter no cargo, um terceiro, Aylton Gomes (PR), teve o registro negado e não chegou a disputar as eleições de 2014.

O Partido dos Trabalhadores (PT) segue como a legenda com maior número de eleitos para o cargo, foram quatro neste ano. O número, no entanto, é menor que na eleição passada, quando o PT elegeu cinco candidatos.

Dos 12 deputados que continuam na Câmara, cinco mudaram de partido: Joe Valle era do PSB e está no PDT, o professor Israel deixou o PDT e segue no PV, Wellington Luiz trocou o PSC pelo PMDB, Celina Leão foi do PMN para o PDT e Dr. Michel saiu do PSL para o PP.

Confira os reeleitos:



Robério Negreiros (PMDB) — 25.646 votos

Professor Israel (PV) — 22.500 votos

Dr. Michel (PP) — 22.422 votos
Joe Valle (PDT) - 20.352 votos
Wasny de Roure (PT) - 19.318 votos
Chico Vigilante (PT) - 17.040 votos
Liliane Roriz (PRTB) - 16.745 votos
Chico Leite (PT) - 15.636 votos
Agaciel Maia (PTC) - 14.876 votos
Cristiano Araujo (PTB) - 14.657 votos
Celina Leão (PDT) - 12.670 votos
Wellington Luiz (PMDB) - 10.330 votos


Os cinco deputados distritais mais votados receberam entre 20 e 30 mil votos. O resultado expressivo garantiu a cadeira na Câmara Legislativa. 

Conheça os deputados:

>> 1º / Júlio César (PRB/PTC) — 29.384 votos
Ex-secretário de Esporte do GDF, Júlio César, 39 anos, é calouro em eleições. Ex-empresário do ramo de segurança patrimonial em São Paulo, mudou-se para Brasília em 2011, a pedido do partido, para assumir a secretaria-adjunta de Esporte. Evangélico há 22 anos, casado há 19 e membro da Igreja Universal do Reino de Deus, Ribeiro deveu boa parte de seu sucesso eleitoral à dobradinha feita com deputado federal Vítor Paulo, eleito deputado federal pelo RJ em 2010.

>> 2º / Robério Negreiros (PMDB) — 25.646 votos
Robério Negreiros Filho, 36, é brasiliense e tem origem profissional empresarial. Em 2010, ficou na primeira suplência de sua coligação. Acabou assumindo o mandato no lugar de Benício Tavares, que teve o mandato revogado pelo TSE por suposto abuso de poder econômico e captação ilícita de votos. Robério entrou para os negócios com o pai, Robério Negreiros, dono da Brasfort, empresa de segurança patrimonial. Na Câmara, propôs 129 projetos. Suas verbas indenizatórias custaram, mensalmente, em média, R$ 18,5 mil.

>> 3º Professor Israel (PRV/PV) — 22.500 votos
Eleito pela primeira vez em 2010, atuou na Assessoria de Juventude do governo do Distrito Federal e, em 2008, assumiu o cargo de secretário adjunto de Trabalho. Em 2009, tornou-se titular da pasta deixando o cargo assim que denúncias de corrupção vieram à tona. Antes de assumir o cargo no DF, coordenou o Departamento de Pesquisas em Economia Solidária da pasta. Em seu mandato, apresentou 73 projetos e gastou, em média, R$ 9,9 mil em verbas indenizatórias.

>> 4º Dr. Michel (PT/PP) — 22.422 votos
Ex-cobrador de ônibus e delegado de polícia, Márcio Michel Alves de Oliveira, 50 anos, tem seu nome ligado à segurança pública. Seus principais redutos eleitorais são Planaltina, Paranoá, Sobradinho I e II. É eleito deputado distrital pela segunda vez. Em sua primeira passagem pela Câmara, apresentou 111 projetos de lei e gastou, em média, R$ 10,6 mil de verba indenizatória a que tem direito. Também foi eleito presidente da Comissão de Ética da Casa.

>> 5º Rodrigo Delmasso (PC do B, PPL, PTN) — 20.894 votos
Ex-subsecretário de Programas e Projetos Especiais da Secretaria do Meio Ambiente do GDF, Rodrigo Delmasso, 34, é evangélico da Sara Nossa Terra, comandada pelo Bispo Rodovalho. Em 2010, conquistou 6,3 mil votos, mas acabou derrotado. Durante as negociações para a indicação da primeira suplência do candidato Geraldo Magela (PT) ao Senado, Delmasso chegou a ser cotado, mas, com menos de 35 anos, não participou da disputa. Entre seus principais doadores está o candidato a federal Vítor Paulo (PRB).

>> 6º Joe Valle (PDT) - 20.352 votos
>> 7º Sandra Faraj - (SD - PSB / PDT /SD) - 20.269 votos
>> 8º Wasny de Roure (PT) - 19.318 votos
>> 9º Rafael Prudente (PMDB) - 17.581 votos
>> 10º Chico Vigilante (PT) - 17.040 votos
>> 11º Liliane Roriz (PRTB) - 16.745 votos
>> 12º Juarezão (PRTB) - 15.923 votos
>> 13º Chico Leite (PT) - 15.636 votos
>> 14º Agaciel Maia (PTC) - 14.876 votos
>> 15º Cristiano Araujo (PTB) - 14.657 votos
>> 16º Ricardo Vale (PT) - 14.223 votos
>> 17º Bispo Renato (PR) - 14.216 votos
>> 18º Celina Leão (PDT) - 12.670 votos
>> 19º Prof. Reginaldo Veras (PDT) - 12.506 votos
>> 20º Lira (PHS) - 11.463 votos
>> 21º Telma Rufino (PPL) - 11.364 votos
>> 22º Wellington Luiz (PMDB) - 10.330 votos
>> 23º Raimundo Ribeiro (PSDB) - 10.026 votos
>> 24º Luiza de Paula (PEN) - 7.428 votos
Compartilhar

Por: Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário