RURAL: Rollemberg lança políticas públicas para o desenvolvimento rural


Com Rollemberg, Liliane comemora Prospera 2015 para o meio rural

O governo de Brasília lançou o Prospera 2015, com crédito inicial de R$ 6 milhões para a geração de emprego e renda no meio rural. O termo de cooperação técnica foi assinado na tarde desta terça-feira (12), em solenidade de abertura da AgroBrasília — Feira Internacional dos Cerrados.

O programa é uma opção para os pequenos agricultores interessados em obter acesso a crédito com boas condições de pagamento. Neste ano, terá foco no desenvolvimento sustentável e na agricultura familiar por meio de financiamento de até R$ 30 mil por solicitante.

"O microcrédito permite que um produtor ou um jovem rural aperfeiçoe ou até comece um empreendimento", destacou o secretário de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, José Guilherme Leal. De acordo com ele, o primeiro passo para ter acesso ao Prospera é procurar a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF).

Também presente no evento, o chefe do Executivo local, Rodrigo Rollemberg, comentou: "As pessoas conhecem muito o lado de Brasília, da cidade administrativa política, e nós temos uma das agriculturas mais produtivas do Brasil". Ele estava acompanhado por representantes de diversas áreas do governo.

O Prospera apoia empreendimentos das áreas urbana e rural localizados no Distrito Federal e na Região Integrada de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal (Ride/DF).

A vice-presidente da Câmara Legislativa, deputada distrital Liliane Roriz, acompanhou na tarde desta terça-feira, 12 de maio, o governador Rodrigo Rollemberg, na AgroBrasília 2015 – Feira Internacional dos Cerrados. Na ocasião, Rollemberg assinou o termo de cooperação técnica do Prospera 2015 ao lado do secretário de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, José Guilherme Leal, e o presidente da Emater-DF, Argileu Martins da Silva.

Segundo Liliane, o Prospera 2015, lançado pelo GDF, é de muita importância para o meio rural, já que conta com crédito inicial de R$ 6 milhões para a geração de emprego e renda. “O programa é uma opção para os pequenos agricultores interessados em obter acesso a crédito com boas condições de pagamento”, comemorou a parlamentar. “O Prospera apoia empreendimentos das áreas urbana e rural localizados no Distrito Federal e na Região Integrada de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal (Ride/DF)”, completou.

Neste ano, o Prospera 2015, terá foco no desenvolvimento sustentável e na agricultura familiar por meio de financiamento de até R$ 30 mil por solicitante. “As pessoas conhecem muito o lado de Brasília, da cidade administrativa política, e nós temos uma das agriculturas mais produtivas do Brasil”, lembrou Rollemebrg.

Inovação tecnológica
Três gerações de uma família de agricultores de soja de Paracatu (MG) foram ao primeiro dia do evento. “Na nossa época, era muito ruim, não tinha tecnologia, não tinha nada”, lembrou o patriarca, José Aparecido Pereira Sapata, de 70 anos. A filha Célia, de 46 anos, acrescentou: “Da época deles para a nossa, mudou muito.”

Quem também estava de olho nas novidades era o agricultor de Brazlândia que trabalha com abacates Elmano Ferreira, de 56 anos. “Todo ano é sempre uma coisa nova, uma máquina diferente, uma tecnologia e um conhecimento novo que sempre nos trazem um auxílio”, disse ele, que participou da feira em anos anteriores e desta vez estava em busca de um pulverizador.

Expositores
A AgroBrasília 2015, que segue até sábado (16), deverá receber uma média de 98 mil visitantes — 3 mil a mais do que no ano passado. A oitava edição, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, no km 5 da BR-251, conta com 400 expositores.

A expectativa de faturamento é de R$ 650 milhões em negócios, segundo a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do DF (Seagri). Promovido pela Cooperativa Agropecuária da Região do DF, em parceria com a Seagri, o encontro conta com apoio da Emater e das Centrais de Abastecimento de Brasília (Ceasa).

Durante os cinco dias, das 9 às 18 horas, diferentes segmentos do agronegócio brasileiro poderão conhecer novidades para o setor. Produtores rurais e, em especial, agricultores familiares contarão com 14 circuitos montados pela Emater. Nesses espaços, será possível visitar locais com tecnologia para as áreas de agricultura, de fruticultura, de grãos, de agroecologia; para a utilização adequada de recursos hídricos; e para a produção de leite.

Em parceria com a Emater, a Ceasa e o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), a Seagri prestará informações aos produtores e aos agricultores sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR). O registro obrigatório, de âmbito nacional, tem objetivo de promover a regularização dos imóveis rurais e deve ser feito até maio de 2016. O produtor que deixar vencer o prazo não poderá ter acesso a várias políticas públicas agrícolas, inclusive o crédito rural. 

Na exposição, também será lançado o Plano de Manejo e Conservação da Água e do Solo em Áreas de Produção Rural no Distrito Federal, que prevê a adoção de uma série de práticas — como apoio à recuperação de nascentes, à conservação do solo, à melhoria das estradas e ao manejo da irrigação — por bacia hidrográfica.

AgroBrasília 2015
De 12 a 16 de maio 
Das 9 às 18 horas
No Parque Tecnológico Ivaldo Cenci — Km 5 da BR-251 (sentido Brasília-Unaí) 
Entrada franca
Mais informações, acesse o site da feira 

A AgroBrasília 2015 segue até sábado, dia 16 de maio, e deverá receber uma média de 98 mil visitantes — 3 mil a mais do que no ano passado. A oitava edição, no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, no km 5 da BR-251, conta com 400 expositores, e está aberta das 9h às 18 horas. A expectativa de faturamento é de R$ 650 milhões em negócios, segundo a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do DF (Seagri).

Fonte: Redação.

Compartilhar

Por: Movimento dos Comunicadores do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário